Sexuality, role-play and frustration in Roberto Arlt’s "Una tarde de domingo"

Thomas Phillips

Resumo


Esse estudo examina o processo pelo qual o protagonista de “Una tarde de domingo” procura escapar à hipocrisia do código moral dominante, e o modo com que ele finalmente fracassa. Ele procura escapar expondo como os que estão a sua volta desempenham papéis socialmente determinados – e denegrindo-os. Estes papéis são impostos através da fofoca e da comunicação de massa. No entanto, ele fracassa à medida em que ele também desempenha um papel, o do estranho.

Palavras-chave


Sexuality; morality; role-play; degradation; Bakhtin

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5007/fragmentos.v32i0.1710

Revista Fragmentos, ISSNe 2175-7992, Florianópolis, Santa Catarina, Brasil.