A Sicília Metaforizada de Elio Vittorini

Patricia Peterle

Resumo


http://dx.doi.org/10.5007/2175-7992.2009n36p81

Conversazione in Sicilia (1941) de Elio Vittorini é um convite ao leitor para uma viagem física, o deslocamento do protagonista Silvestro Ferrauto, de Milão até uma aldeia siciliana, e uma outra, em chave simbólica, marcada pelo olhar crítico do autor em relação à sociedade italiana. O retorno de Silvestro à aldeia natal, para rever a mãe, transforma-se numa aventura onde passado e presente, numa espécie de palingenesia, se entrelaçam na narrativa que trata metaforicamente de temas universais como a opressão, a miséria e a consciência da dor. É com uma prosa muito poética, diferentemente das tradicionais formas de narrativa socialmente empenhada, que Vittorini proporciona uma conversa, caracterizada pela reflexão sobre a realidade social e histórica na qual ele está inscrito. De fato, Vittorini se apresenta como um produtor de significados e, ainda, como um construtor de parábolas e histórias paralelas, alternativas àquelas relatadas e apresentadas como legítimas pelo Estado fascista.


Palavras-chave


Elio Vittorini; Viagem; Literatura e Estado

Texto completo:

PDF PDF


DOI: https://doi.org/10.5007/fragmentos.v0i36.24197

Revista Fragmentos, ISSNe 2175-7992, Florianópolis, Santa Catarina, Brasil.