Do teatro ao romance: os Papas desterrados de Ignazio Silone e Guido Morselli

Andrea Santurbano

Resumo


http://dx.doi.org/10.5007/2175-7992.2009n36p89

O presente estudo objetiva analisar a aparente continuidade temática presente em duas obras literárias escritas na década de 1960. Trata-se da peça teatral L’avventura di un povero cristiano, de Ignazio Silone (1900-1978), e do romance Roma senza papa, de Guido Morselli (1912-1973). Em ambas as obras, uma de cunho histórico, outra prevalentemente ficcional, é abordado um assunto particular: Papas que se mudam da canônica sede romana do Vaticano. No entanto, a combinação de elementos documentais e criativos, tanto na escrita dramática quanto na narrativa, refletem posicionamentos artísticos e ideológicos dos autores, orientados a uma crítica do aparato doutrinário da Igreja.


Palavras-chave


Ignazio Silone; Guido Morselli; Literatura italiana

Texto completo:

PDF PDF/A


DOI: https://doi.org/10.5007/fragmentos.v0i36.24198

Revista Fragmentos, ISSNe 2175-7992, Florianópolis, Santa Catarina, Brasil.