“With my crust of bread and liberty”: liberdade e convenções sociais em Life’s Little Ironies de homas Hardy

Autores

  • Carolina Paganine UFF

DOI:

https://doi.org/10.5007/2175-7992.2016v23n1p29

Palavras-chave:

Thomas Hardy, Contos, Liberdade, Convenções Sociais, John Stuart Mill

Resumo

O objetivo deste artigo é analisar a associação entre liberdade e convenções sociais no livro de contos Life’s Little Ironies [Pequenas Ironias da Vida] (1894), de Thomas Hardy. Nos contos, o poder das convenções sociais age restringindo o âmbito de liberdade dentro do qual as personagens lidam com suas escolhas e percebem suas possibilidades de ação. Em seu questionamento dos limites estritos impostos à liberdade individual na sociedade vitoriana, Hardy, podemos dizer, se vale do trabalho de John Stuart Mill, cujo livro On Liberty[Sobre a liberdade] (1859) desenvolve as ideias centrais que circulavam no debate intelectual da época. Por trás da representação de Hardy do conflito entre liberdade e convenções sociais em Life’s Little Ironies, percebe-se a “tirania social”, nas palavras de Mill, agindo sobre as personagens que, ao fim, não conseguem superar as coerções da sociedade, o que acaba por levar-lhes a um fim trágico.

Biografia do Autor

Carolina Paganine, UFF

Doutorado em Pós-Graduação em Estudos da Tradução pela Universidade Federal de Santa Catarina, Brasil(2011)
Professor Adjunto II da Universidade Federal Fluminense , Brasil

Publicado

2016-12-22

Edição

Seção

Artigos