Traduzir o silêncio: história, ética e estética na obra de Paul Celan

Prisca Agustoni de Almeida Pereira

Resumo


O ensaio analisa a relevância da poesia de Paul Celan no contexto do segundo pós-guerra europeu, à luz do debate filosófico e cultural promovido pelos pensadores da Escola de Frankfurt, em particular abordando trechos das reflexões de Theodor Adorno. A poesia de Celan se afirma como uma importante alternativa ao silêncio e rigor ético em vigor na lírica e na reflexão filosófica vigentes num momento no qual a sociedade europeia ainda estava dominada pelo sentimento do horror provocado pelo impacto da barbárie que foi a Segunda Guerra Mundial e o Holocausto.


Palavras-chave


Poesia europeia; Filosofia; História; Holocausto

Texto completo:

PDF/A


DOI: https://doi.org/10.5007/29653

Revista Fragmentos, ISSNe 2175-7992, Florianópolis, Santa Catarina, Brasil.