A tradução para o português do metro de balada inglês

Paulo Henriques Britto

Resumo


A poesia inglesa em metro de balada levanta um problema para o
tradutor de língua portuguesa na medida em que não há, no repertório de formas poéticas portuguesas, uma forma estritamente análoga. Tomando-se como exemplo alguns poemas de Emily Dickinson, discute-se uma proposta de solução fundada no conceito de correspondência funcional.


Palavras-chave


tradução poética; metro de balada; prosódia comparada inglês-português; Emily Dickinson

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5007/fragmentos.v34i0.8835

Revista Fragmentos, ISSNe 2175-7992, Florianópolis, Santa Catarina, Brasil.