Monitoramento da erosividade na área do reservatório da hidroelétrica de Cachoeira Dourada, GO/MG

João Batista Pereira Cabral, Valter Antonio Becegato, Hildeu Ferreira da Assunção, Sílvio Luis Rafaelli Neto

Resumo


Determinou-se o índice de erosividade (EI30) e a espacialização do mesmo nas bacias de contribuição do reservatório da hidroelétrica Cachoeira Dourada localizada entre os Estados de Goiás e Minas Gerais, limitado pelas coordenadas 48º 32’ a 49º 34’ E, 18º 20’ a 18º 53’ N. Utilizou-se dados de 8 localidades referente a 30 anos das precipitações médias mensais e anuais. Verificou-se que neste período a precipitação média anual foi de 1.441 mm, sendo que o maior índice ocorreu no mês de janeiro e o menor em julho com 7,5 mm. O EI30 variou de 7.100 a 8.500 MJ mm (ha h)-1, cujo período mais representativo concentrou-se nos meses de outubro a março com 7.880,3 MJ mm (ha h)-1, correspondendo a 94% do EI30 médio anual. O coeficiente de variação médio das precipitações para todas as estações foi de 82,73%. Existe uma distribuição irregular das chuvas na região e como conseqüência uma espacialização desuniforme dos índices de erosividade dentro da área de influência do reservatório. As maiores precipitações coincidem com o período de preparo dos solos e desenvolvimento das plantas de ciclo anual principalmente a soja e o milho.

Palavras-chave


Perda de solo; Fator EI30; Fator R;Loss of soil; Factor EI30; Factor R

Texto completo:

PDF/A


DOI: http://dx.doi.org/10.5007/%25x

Geosul, Florianópolis, Santa Catarina, Brasil. eISSN 2177-5230

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.