Dos surtos urbanísticos do final do século XIX ao uso das várzeas pelo Plano de Avenidas

Vanderli Custódio

Resumo


Este texto apresenta uma leitura crítica do urbanismo moderno (progressista e culturalista), de sua influência nos chamados primeiros urbanistas paulistas, bem como, das respectivas propostas e efetivas intervenções urbanas realizadas na São Paulo do final do século XIX até os anos 1940. Destaca-se o uso das várzeas dos rios Tietê e Pinheiros para a execução do Plano de Avenidas de Prestes Maia.


Palavras-chave


Urbanismo; Plano de Avenidas; Prestes Maia; Rio Tietê; Geografia Urbana; Urbanism; Avenues Plan; Prestes Maia; Tietê river; Urban Geography

Texto completo:

PDF/A


DOI: https://doi.org/10.5007/%25x

Geosul, Florianópolis, Santa Catarina, Brasil. eISSN 2177-5230

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.