A dinâmica da sociedade de risco segundo Antony Giddens e Ulrich Beck

Agripa Faria Alexandre

Resumo


Este artigo versa sobre uma análise crítica do pensamento
de Anthony Giddens e Ulrich Beck. Sobre o primeiro especialmente por este descrever a emergência das ilimitadas transformações ambientais e sociais como decorrente da enorme reflexividade nas práticas sociais a que os cientistas estão induzindo. Sobre o segundo por este pressupor que já existe uma 'lógica' da sociedade de risco que substituiu a da sociedade de classe devido a irresponsabilidade dos mesmos cientistas. As diferenças mais importantes de pontos de vista entre os dois sociólogos em termos das mudanças em se analisar a sociedade tendo em vista a produção e a distribuição dos riscos sociais e ambientais são aqui apresentadas.

Texto completo:

PDF/A


Geosul, Florianópolis, Santa Catarina, Brasil. eISSN 2177-5230

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.