A criação de municípios no front e a formação da elite do agronegócio: faces do uso do território brasileiro

Autores

  • Silvana Cristina da Silva UNICAMP

DOI:

https://doi.org/10.5007/2177-5230.2009v24n48p85

Palavras-chave:

Criação de município, Front, Agronegócio, Elite, Uso do território

Resumo

 

Este artigo objetiva mostrar como o processo de criação de novos municípios no front agrícola do território brasileiro, em especial no estado do Mato Grosso, conecta-se ao uso dado a esse subespaço do território. Além disso, este artigo destaca que a dinâmica de criação de fronteiras internas municipais no front está associada à formação de uma nova elite, a elite do agronegócio. Essa elite comanda a parcela técnica do circuito espacial de produção e parte do círculo de cooperação da produção de commodities, utilizando o Estado, em suas diferentes escalas, para manter-se como elite e promover a atividade econômica que domina a região. Isso resulta na existência de uma conformação do uso corporativo do território que, além de atender aos interesses da elite do agronegócio, também atende aos interesses das grandes corporações.

Biografia do Autor

Silvana Cristina da Silva, UNICAMP

Possui graduação em Geografia (bacharelado e licenciatura) pela Universidade Estadual de Campinas (2004). Possui mestrado pela mesma Universidade na área de Geografia Humana. É membro do Grupo de Pesquisa "Federação e Território" do Laboratório de Investigações (GEOPLAN) da UNICAMP coordenado pelo Prof. Dr. Márcio Cataia. Atualmente desenvolve pesquisa de doutoramento no IG/UNICAMP financiada pela Fundação de Amparo à Pesquisa (FAPESP)

Downloads

Publicado

2009-01-01

Edição

Seção

Artigos