Diagnóstico qualitativo da poluição atmosférica em Rio Grande-RS, 2000 a 2002

Michelle Rodrigues Nóbrega, Nisia Krusche

Resumo


 

A poluição atmosférica e suas possíveis implicações sobre a saúde são analisadas neste trabalho para realizar um diagnóstico qualitativo para a região de Rio Grande, RS, no período de 2000 a 2002. Os dados utilizados foram: a percepção da população quanto à poluição do ar, internações por doenças respiratórias, níveis de concentração de poluentes, e condições meteorológicas. Todas as análises apresentaram como fator de distribuição as diferentes estações do ano. A associação entre níveis de concentração de poluentes, internações por doenças respiratórias e variáveis meteorológicas revelou correlação significativa. Este estudo do comportamento das baixas hospitalares por doenças respiratórias, revelou algumas associações, tais como: proximidade dos bairros com as indústrias; maior freqüência em crianças menores de cinco anos; e, entre níveis de poluentes do ar, internações por doenças e condições meteorológicas.


Palavras-chave


Poluição do ar; Poluentes do ar; Doenças respiratórias; Concentração máxima de poluentes

Texto completo:

PDF/A


DOI: https://doi.org/10.5007/2177-5230.2010v26n50p129

Geosul, Florianópolis, Santa Catarina, Brasil. eISSN 2177-5230

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.