Programa de Pós-Graduação em Geografia da Universidade Federal de Santa Catarina

Revista Geosul

Resumo


 

Os recifes de arenito constituem-se como uma feição relevante das costas tropicais, sendo componente fundamental deste ambiente, funcionando como protetores do litoral contra a ação erosiva das ondas, exercendo influência na morfologia costeira e configurando-se ao mesmo tempo testemunhos do fluxo e refluxo das marés e, conseqüentemente, do nível das águas oceânicas. Apresentam ainda função ecológica significativa ao abrigar inúmeras espécies animais e vegetais marinhas e até mesmo terrestres a partir do substrato rochoso que fornecem. Entende-se, então, que devido à expressiva ocorrência destas feições na costa brasileira, com destaque para o litoral nordestino, sua nítida relevância para os processos costeiros e, considerando ainda, o desconhecimento quase total acerca de sua presença na costa piauiense, configura-se necessário um estudo mais detalhado sobre as mesmas, propósito desta pesquisa. Assim, esta tese teve como objetivo geral estudar os recifes de arenito da zona litorânea piauiense do ponto de vista físico, considerando suas características morfossedimentares, visando seu reconhecimento como feição litoral relevante para o Piauí. A metodologia constou de: pesquisa bibliográfica; levantamento cartográfico; interpretação de fotografias aéreas, cartas topográficas e náutica; observação não – participante não – estruturada; amostragem; planialtimetria; geoprocessamento; registro fotográfico; análise dos resultados obtidos; discussão; conclusão e apresentação da tese. Os recifes de arenito ocorrem no litoral piauiense de forma linear e paralela à costa, geralmente descontínuos, servindo de substrato para o desenvolvimento de diferentes espécies marinhas animais e vegetais. Atuam como obstáculos naturais frente à ação das ondas e marés mais fortes e altas, atenuando o impacto das mesmas. O número de linhas de recifes é variado, sendo mais visíveis durante a maré baixa, aquelas mais próximas à costa e sua extensão máxima atinge aproximadamente 2,5 km. A composição dominante dos recifes de arenito da área estudada é de grãos de quartzo e quartzito, cimentados por óxido de ferro e tem a origem de seus componentes relacionados à Formação Barreiras, base geológica principal da área. Foram identificados, então, dois tipos distintos com relação à fonte de seus componentes e ao cimento: recifes de arenito propriamente ditos e recifes de arenito de praia (ou beachrocks), sendo os primeiros predominantes em 6 das 7 praias em que ocorrem. A presença dos recifes de arenito em quase um terço da zona litorânea piauiense contribui para a formação de uma linha de costa irregular com alternância de pequenas enseadas (como em Cajueiro da Praia, Morro Branco e Barra Grande) e pontais arenosos (como em Itaqui). Esta pesquisa, sem o propósito de esgotar o estudo sobre essas formações rochosas, recomenda a necessidade de novos trabalhos e considera fundamental estabelecer algumas proposições, com destaque para: utilização dos recifes de arenito com unidade geoambiental na definição de programas e ações voltadas para o gerenciamento costeiro da região; criação de uma unidade de conservação com objetivo específico de proteção dessas estruturas e reafirmação das mesmas de sua relevância como atributo geológico da zona litorânea do estado do Piauí.

 


Palavras-chave


Recifes de arenito; Zona litorânea Piauí; Atributo geológico

Texto completo:

PDF/A


DOI: https://doi.org/10.5007/2177-5230.2010v26n50p215

Geosul, Florianópolis, Santa Catarina, Brasil. eISSN 2177-5230

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.