A contribuição teórica de Michael Mann em um estudo comparativo sobre a cooperação intermunicipal: França e Brasil

Juliana Nunes Rodrigues

Resumo


 

Este texto aborda as práticas de cooperação entre comunas que se desenvolvem na França e no Brasil. Por um lado, trata-se de demonstrar a importância do método comparativo para ampliar a reflexão sobre os processos de formação e de difusão de estruturas de cooperação intermunicipal em dois modelos de Estado: o modelo federal brasileiro e o modelo unitário e descentralizado francês. Por outro lado, ressaltamos a importância de algumas ferramentas teóricas desenvolvidas pelo sociólogo Michael Mann para enriquecer os estudos comparativos em Geografia Política. Enfim, discutimos um conjunto de problemáticas que se apresentam nos dois países e que ampliam a reflexão sobre as alternativas e entraves da cooperação intermunicipal em dois modelos de Estado distintos.


Palavras-chave


Municípios; Cooperação; Comparação; Descentralização; Território

Texto completo:

PDF/A


DOI: https://doi.org/10.5007/2177-5230.2011v26n52p35

Geosul, Florianópolis, Santa Catarina, Brasil. eISSN 2177-5230

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.