O processo migratório em Santa Catarina: evidências a partir da microrregião de Joaçaba

Francieli Lagni Henriques, Lauro Francisco Mattei

Resumo


 

A mudança de domicílio para outra região, estado ou país é algo que vem ocorrendo a muito tempo e que faz parte da realidade humana. Todavia, sempre é importante analisar as condições específicas em que ocorrem esses processos migratórios e os fatores que os influenciam. Este estudo aborda a migração na microrregião de Joaçaba no período entre 2000 e 2010 com o objetivo de compreender as características gerais desse movimento migratório de caráter microrregional. Após fazer um breve debate sobre as distintas interpretações teóricas, analisou-se um conjunto de informações para cada uma das três secretarias de desenvolvimento regional que fazem parte dessa microrregião, calculando-se o saldo migratório e as próprias taxas de migração. A principal conclusão do trabalho é que a microrregião de Joaçaba continua sendo um espaço com saldos migratórios negativos, o que significa dizer que é uma região geográfica que libera pessoas para outros locais do estado de Santa Catarina e do próprio país


Palavras-chave


Santa Catarina; Migrações; Microrregião de Joaçaba

Texto completo:

PDF/A


DOI: https://doi.org/10.5007/2177-5230.2013v28n56p65

Geosul, Florianópolis, Santa Catarina, Brasil. eISSN 2177-5230

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.