Identificação de carvão vegetal macroscópico no nível de roof-shale do Afloramento Quitéria, Formação Rio Bonito, permiano inferior da Bacia do Paraná.

Autores

  • Odimar Lorini da Costa Univates
  • Danielle Christine Oliveira Kionka UNIVATES
  • Eduardo Périco UNIVATES
  • André Jasper UNIVATES

DOI:

https://doi.org/10.5007/2177-5230.2016v31n61p133

Resumo

 As mudanças ambientais alteram a dinâmica dos sistemas e, consequentemente, afetam as atividades desenvolvidas pelo ser humano. Na tentativa de estabelecer cenários futuros, para a identificação de mudanças do ambiente, estudos em todo o planeta estão sendo conduzidos utilizando-se marcadores ambientais. Tais marcadores ilustram o comportamento do fogo ao longo do tempo baseado em vestígios deixados pelo mesmo, que permitem a análise do ambiente e a comparação do cenário atual com o passado, auxiliando na construção de modelos eficientes de tendências climáticas globais. O presente estudo apresenta o resultado da análise de amostras contendo carvão vegetal macroscópico provenientes da Fácies Sm (nível de roof-shale) do Afloramento Quitéria, Formação Rio Bonito, Bacia do Paraná. Com base nesses resultados foi possível confirmar a ocorrência de paleoincêndios vegetacionais na área durante o Permiano Inferior, ampliar a distribuição desse tipo de material para níveis clásticos.

Biografia do Autor

Odimar Lorini da Costa, Univates

Programa de Pós-Graduação em Ambiente e Desenvolvimento (PPGAD).

Danielle Christine Oliveira Kionka, UNIVATES

Programa de Pós-Graduação em Ambiente e Desenvolvimento (PPGAD).

Eduardo Périco, UNIVATES

Programa de Pós-Graduação em Ambiente e Desenvolvimento (PPGAD).

André Jasper, UNIVATES

Programa de Pós-Graduação em Ambiente e Desenvolvimento (PPGAD).

Downloads

Publicado

2016-06-22

Edição

Seção

Artigos