Um outro paradigma para análise do mapa-múndi de Mercator de 1569

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5007/2177-5230.2016v31n62p39

Palavras-chave:

Iconografia, Iconologia, Cartografia histórica, Século XVI, Gerardus Mercator

Resumo

 

Os mapas do século XVI esboçavam elementos iconográficos num contexto mais artístico que científico. Gerardus Mercator em 1569 produziu um mapa que influenciaria a cartografia até nosso tempo. O planisfério que serviria à navegação foi o primeiro a usar a projeção criada por Mercator. Neste ensaio, procuramos analisar este mapa de Mercator sob uma ótica alternativa daquela normalmente utilizada por muitos pesquisadores. Foi realizada a desconstrução do mapa, por meio das três categorias de análise: o contexto do cartógrafo, o contexto de outros mapas e da sociedade. Desta maneira, foi possível identificarmos os ocultos, segredos e censuras, e ideais presentes na iconografia do mapa numa interpretação iconológica. Como resultado desta análise, foi possível revelar que ao mesmo tempo que Mercator produzira uma grande obra para a cartografia mundial, seu mapa também servira a ideais políticos, sobretudo de seus contratantes, que vislumbravam a dominação econômica, religiosa e política da Europa renascentista.    


Another Paradigm for Analysis of 1569 Mercator Map - Mundi


 Abstract:

 The maps from XVI century, sketched iconographies elements in a more artistic than scientific context. Gerardus Mercator in 1569 build a map that influence the cartography until our time. The planisphere of Mercator, with the objective for navigation, it was the first map to use the projection made by him. In this essay, we search to analyze the Mercator map with alternative perspective, normally used by many researchers. The deconstruction of the map was carry out through by the three categories of analysis: the mapmaker context, the other maps context and the society context. With this measure, it was possible to identify the hidden, the censures and the ideals residents in an iconographic map, in an iconological interpretation. As result of this analyze, it was possible reveal that: while Mercator built a great work for the worldwide cartography, his map also served for political ideals of his contractors, who aimed the economical, religious and political domination of Renaissance Europe.

 

 


Biografia do Autor

Giovanni Colossi Scotton, Universidade Federal de Santa Catarina - UFSC

Graduação em Geografia pela Universidade do Estado de Santa Catarina - UDESC, Mestre em Engenharia Civil e Doutorando em Geografia pela Universidade Federal de Santa Catarina - UFSC

Ruth Emilia Nogueira, Universidade Federal de Santa Catarina - UFSC

Engenheira Cartógrafa, Mestre em Geografia, Doutora em Engenharia Florestal e Pós-Doutorado pela Universidade de Lisboa em Educação. Professora Associada III DE do Departamento de Geografia pela Universidade Federal de Santa Catarina, atuando no ensino da Graduação e Pós-Graduação

Downloads

Publicado

2016-09-27

Edição

Seção

Artigos