Análise microclimática e planejamento ambiental: um caso da UFPB Campus I

Anne Falcão de Freitas, Joel Silva dos Santos, Rita Baltazar de Lima

Resumo


 

As diferentes formas de uso e cobertura do solo e a morfologia das construções causam alterações no sistema climático urbano. Dessa forma, a sua compreensão torna-se imprescindível para o planejamento ambiental de áreas urbanas. Assim, este trabalho analisa o sistema microclimático urbano (subsistema termodinâmico) da Universidade Federal da Paraíba, correlacionando com as suas diversas formas de uso e cobertura do solo. Para a realização da coleta de dados (temperatura e umidade relativa do ar) foram utilizados termohigrômetros, durante o período chuvoso (março a agosto) e de estiagem (setembro a fevereiro), em nove pontos na malha intra-urbana da área de estudo. O nível de estresse térmico foi avaliado com base no índice de desconforto de Thom e classificado em faixas ajustadas por Santos (2011). Os tipos de cobertura de solo de cada ponto monitorado foram classificados em nove classes de acordo com a percentagem de vegetação, materiais permeáveis e impermeáveis. Para a vegetação arbórea foi coletados dados qualitativos e quantitativos. Os resultados demonstraram que as diferentes formas de uso e cobertura do solo têm alterado o campo térmico, e consequentemente o conforto térmico da área de estudo, sendo necessário um planejamento ambiental.


Palavras-chave


Clima urbano; Microclima UFPB; Planejamento ambiental

Texto completo:

PDF/A


DOI: https://doi.org/10.5007/2177-5230.2016v31n62p93

Geosul, Florianópolis, Santa Catarina, Brasil. eISSN 2177-5230

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.