Análise multitemporal do desmatamento nos municípios de Canindé de São Francisco e Poço Redondo, SE

Daniela Pinheiro Bitencurti, Felippe Pessoa de Melo, Douglas Vieira Gois, Juan Ruiz-Esparza, Adauto de Souza Ribeiro, Stephen Francis Ferrari, Rosemeri Melo e Souza

Resumo


 

O processo de desmatamento e o consequente aumento das áreas de pastagens configuram um dos graves processos de degradação das terras na atualidade. A presente pesquisa objetivou realizar análises multitemporais da cobertura vegetal (1980, 1990 e 2000) nos municípios de Canindé de São Francisco e Poço Redondo, com destaque para o Monumento Natural (MONA) Grota do Angico. Foram mapeadas seis classes: Caatinga arbórea, Caatinga arbórea-arbustiva, Caatinga arbustiva, Pasto, Hidrografia e Nuvens. O resultado mostrou o decréscimo das classes de Caatinga, como a variação da Caatinga arbórea entre o anos de 1980, 1990 e 2000 que corresponderam as porcentagens de 6,12, 0,71 e 2,81 respectivamente. Enquanto houve o consequente aumento da classe de pasto entre as referidas décadas, com 38,46, 52,33 e 69,65 respectivamente. A mesma lógica foi constatada dentro do MONA Grota do Angico.


Palavras-chave


Caatinga; Cobertura vegetal; Classificação

Texto completo:

PDF/A


DOI: https://doi.org/10.5007/2177-5230.2017v32n63p117

Geosul, Florianópolis, Santa Catarina, Brasil. eISSN 2177-5230

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.