A governança da água: o caso dos comitês dos rios Chapecó e Irani – SC

Larissa de Lima Trindade, Luiz Fernando Scheibe, Wagner Costa Ribeiro

Resumo


A governança da água é um importante instrumento de democratização e interação entre o entes públicos e privados na gestão integrada de recursos hídricos. Neste sentido, este estudo objetivou analisar como está sendo desenvolvida a governança da água na Região Hidrográfica do Meio-Oeste Catarinense, a partir da aplicação de dois modelos de análise da governança da água. Para isso foram aplicadas entrevistas e questionários com 18 membros do Comitê das Bacias Hidrográficas dos Rios Chapecó e Irani. A análise local da governança da água evidenciou que este Grupo enfrenta muitas fragilidades, tais como: baixa participação dos membros e da sociedade civil, dificuldades e burocracia nos repasses financeiros,  pouco conhecimento legal e técnico dos seus membros, ausência de utilização dos instrumentos previsto na Política Nacional de Recursos Hídricos. 


Palavras-chave


Comitês de Bacias Hidrográficas; Gestão Hídrica; Governança da Água; Water Management

Texto completo:

PDF/A


DOI: https://doi.org/10.5007/2177-5230.2018v33n68p36

Geosul, Florianópolis, Santa Catarina, Brasil. eISSN 2177-5230

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.