Território, territorialização, territorialidade e a questão agrária: impasses socioespaciais, possibilidades analíticas.

Cristiano Cassiano de Araujo, Alcides dos Santos Caldas

Resumo


Por meio de uma revisão bibliográfica sobre os temas, o presente artigo analisa o desdobramento das questões territoriais no campo brasileiro e baiano, ao considerar que as influências dos atores/agentes que o moldam resultam em dois processos geográficos: o de territorialização e o de territorialidade. Essas noções se constituem como parte do desenvolvimento e da dinâmica territorial mediante a sua importância tanto como indutoras das lutas sociais organizadas, quanto na promoção de políticas públicas, perspectivas que serão corroboradas por meio dos estudos de caso de Germani (2010) e Coelho Neto (2013), recebendo a contribuição de Haesbaert (2010) no debate sobre a política de ordenamento territorial no âmbito rural (territorialização), e a de Porto-Gonçalves (2010), analisando os elementos “emancipatórias e emergentes” de tais políticas (territorialidade).


Palavras-chave


Território; Territorialização; Territorialidade; Questão agrária; Desenvolvimento territorial

Texto completo:

PDF/A

Referências


ANDRADE, M. C. A Questão do território no Brasil. São Paulo: Hucitec; Recife, PE: IPESPE, 1995.

COELHO NETO, A. S. Componentes definidores do conceito de território: a multiescalaridade, a multidimensionalidade e a relação espaço-poder. GEOgraphia, v. 15, p. 23-52, 2013a.

COELHO NETO, A. S. A Política de desenvolvimento territorial rural no Brasil e a banalização do conceito de território. Revista Brasileira de Desenvolvimento Regional, v. 1, p. 107-124, 2013b.

COELHO NETO, A. S. Política de desenvolvimento territorial rural no Brasil: limites da concepção de ruralidade e de territórios rurais. Campo - Território, v. 8, p. 152-169, 2013c.

DALLABRIDA, V. R.; BECKER, D. F. Governança territorial: um primeiro passo na construção de uma proposta teórico-metodológica. Desenvolvimento em Questão, Ijuí, v. 1, Nº 2, p. 73-97, jul./dez. 2003.

FAORO, R. Os Donos do poder: formação do patronato político brasileiro. 3. ed. rev. São Paulo, SP: Globo, 2001. 913 p.

FERNANDES, B. M. Questão agrária: conflitualidade e desenvolvimento territorial. In: STEDILE, J. P. (Org.). A Questão agrária no Brasil - o debate na década de 2000. 7 ed. São Paulo, SP: Editora Expressão Popular, 2013, v. 7, p. 173-238.

FUINI, L. L. Território, territorialização e territorialidade: o uso da música para a compreensão de conceitos geográficos. Terr@ Plural, v. 8, p. 225-249, 2014.

GERMANI, G. I. Questão agrária e movimentos sociais: a territorialização da luta pela terra na Bahia. In: COELHO NETO, A. S.; SANTOS, E. M. C.; SILVA, O. A. (Geo)grafias dos movimentos sociais. Feira de Santana, BA: UEFS, 2010. 392p. 269-304.

GERMANI, G. I. Condições históricas e sociais que regulam o acesso a terra no espaço agrário brasileiro. Geotextos, v. 2, p. 1-23, 2007.

HAESBAERT, R. Dos múltiplos territórios à multiterritorialidade. 2004. Disponível em: Acesso em 25 jun. 2017.

HAESBAERT, R. Território e região no desafio dos conceitos para uma política de ordenamento territorial. In: COELHO NETO, A. S.; SANTOS, E. M. C.; SILVA, O. A. (Geo)grafias dos movimentos sociais. Feira de Santana, BA: UEFS, 2010. 392p.

HARVEY, D. A Produção capitalista do espaço. 2. ed. São Paulo, SP: Annablume, 2006. 251 p.

IANNI, O. Origens agrárias do Estado brasileiro. São Paulo, SP: Brasiliense, 1984, 255 p.

KAHIL, S. P. Psicoesfera: uso corporativo da esfera técnica do território e o novo espírito do capitalismo. Sociedade & Natureza, v. 22, p. 22-35, 2010.

LEAL, V. N. Coronelismo, enxada e voto: o município e o regime representativo do Brasil. Rio de Janeiro, RJ: Forense Editora, 1948. 311 p.

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO AGRÁRIO. Plano territorial de desenvolvimento rural sustentável guia para o planejamento. Brasília: SDT/MDA, 2005. Disponível em: . Acesso em: 21 jun. 2017.

PECQUEUR, B. O Desenvolvimento territorial: uma nova abordagem dos processos de desenvolvimento para as economias do sul. Raízes, v. 24, n.º 1 e 2, p. 10-22, jan./dez. 2005.

PORTO-GONÇALVES, C. W. A Reinvenção dos territórios: a experiência latino-americana e caribenha. In: COELHO NETO, A. S.; SANTOS, E. M. C.; SILVA, O. A. (Geo)grafias dos movimentos sociais. Feira de Santana, BA: UEFS, 2010. 392p. 15-152.

RAFFESTIN, C. Por uma geografia do poder. São Paulo: Ática, 1993. 269 p.

SACK, R. Human territoriality: its theory and history. Cambridge: Cambridge University Press, 1986. 256 p.

SANTOS, M. A Natureza do espaço: técnica e tempo, razão e emoção. 4. Ed. São Paulo: EDUSP, 1996. 384 p.

SANTOS, M. O Retorno do território. In: SANTOS, M. SOUZA, M. A.; SILVEIRA, M. L. Território: globalização e fragmentação. 4. ed. São Paulo, SP: Hucitec, ANPUR, 1998. 332 p.

SAQUET, M. A. Abordagens e concepções de território. São Paulo: Expressão Popular, 2007. 192 p.

SILVA, S. C. B. M. Movimentos sociais, território e desenvolvimento. In: COELHO NETO, A. S.; SANTOS, E. M. C.; SILVA, O. A. (Geo)grafias dos movimentos sociais. Feira de Santana, BA: UEFS, 2010. 392p. 171-186.

SOUZA, M. J. L. O Território: sobre espaço e poder. Autonomia e desenvolvimento. In CASTRO, I. E.; GOMES, P. C. C.; CORRÊA, R. L. (Orgs.). Geografia: conceitos e temas. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2001, p.77-116.

TEIXEIRA, T. R. A.; ANDRADE, Á. A. V. O Conceito de território como categoria de análise. In: XVI Encontro Nacional dos Geógrafos, 2010, Porto Alegre. Anais XVI Encontro Nacional dos Geógrafos, 2010.

VERDI, A. R.; PIRES, E. L. S. As Dinâmicas territoriais locais na globalização: aspectos conceituais e metodológicos. Geosul, v. 23, n. 46, p 33-53, jul./dez. 2008.




DOI: https://doi.org/10.5007/2177-5230.2019v34n70p358

Geosul, Florianópolis, Santa Catarina, Brasil. eISSN 2177-5230

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.