Representações da tecnologia em alguns poemas da literatura brasileira

Rubel Maria Fanini

Resumo


Neste artigo analisa-se como ocorre a representação literária do universo da tecnologia e do trabalho em alguns poemas de Castro Alves, Mário de Andrade e Oswald de Andrade. As visões formalizam-se, apresentando a tecnologia como destacada e exótica em relação ao meio econômico-social brasileiro, vislumbrado em seus aspectos arcaicos e residuais, causando espanto e surpresa na população; atrelada ao universo de poucos com elemento de entretenimento da elite; associada ao universo da produção, expropriando o trabalhador e, ainda, como artefato de importação, pouco orgânico, sujeito aos caminhos e descaminhos tomados pelas economias centrais liberais, enfrentando dificuldades de agregação real ao meio e à produção local.


Palavras-chave


Tecnologia; trabalho; representação literária; Poesia Brasileira

Texto completo:

PDF/A


DOI: https://doi.org/10.5007/2175-7917.2010v15n1p96

Direitos autorais 2010 Rubel Maria Fanini

Rev. Anu. Lit. Universidade Federal de Santa Catarina. Florianópolis. Santa Catarina. Brasil. ISSNe 2175-7917

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.