Calvino e Calvino: saltos no escuro, fabulare

Autores

  • Júlia Vasconcelos Studart Universidade Federal de Santa Catarina, UFSC

DOI:

https://doi.org/10.5007/2175-7917.2009v14n2p74

Palavras-chave:

Literatura, experiência, fábula

Resumo

Esse texto monta uma leitura cruzada entre a narrativa e algumas proposições abertas de Ítalo Calvino e o livro do escritor português Gonçalo M. Tavares intitulado O Senhor Calvino, que faz parte de um projeto maior denominado O Bairro. O que Calvino define como “atitude para fabular”, pode remeter a uma recuperação do território livre da in-fância, da experiência oral (o relato), juntamente com algumas categorias elaboradas por Ítalo Calvino, como a leveza e como a exatidão. Assim, numa outra dobra, Gonçalo Tavares também insiste na manutenção da leveza proposta por Ítalo Calvino, como reação ao peso das coisas, como saída e como tarefa política para a felicidade.

Biografia do Autor

Júlia Vasconcelos Studart, Universidade Federal de Santa Catarina, UFSC

Doutoranda em Teoria Literária, Textualidades Contemporâneas, na Universidade Federal de Santa Catarina, UFSC. Bolsista do CNPq.

Downloads

Publicado

2009-12-04

Como Citar

STUDART, J. V. Calvino e Calvino: saltos no escuro, fabulare. Anuário de Literatura, [S. l.], v. 14, n. 2, p. 74-87, 2009. DOI: 10.5007/2175-7917.2009v14n2p74. Disponível em: https://periodicos.ufsc.br/index.php/literatura/article/view/2175-7917.2009v14n2p74. Acesso em: 19 set. 2021.

Edição

Seção

Artigos