Histórias da infâmia: de Borges a Foucault

Autores

  • Kelvin Falcão Klein Universidade Federal de Santa Catarina - UFSC

DOI:

https://doi.org/10.5007/2175-7917.2010v15n1p192

Palavras-chave:

Infâmia, Arquivo, História

Resumo

A partir de textos de Michel Foucault, Giorgio Agamben e Jorge Luis Borges, especialmente aqueles dedicados ao tema da infâmia, este ensaio investiga o percurso desse significante, infâmia, tanto na crítica quanto na ficção, detendo-se especialmente sobre as conotações políticas do termo. A hipótese é a de que a infâmia aparece, nos textos trabalhados, como um ponto produtivo para a observação das fissuras na construção do arquivo cultural contemporâneo, na medida em que compromete a possibilidade de um discurso triunfalista da história. Na instância da infâmia a história é sempre plural.

 

Biografia do Autor

Kelvin Falcão Klein, Universidade Federal de Santa Catarina - UFSC

Mestre em Literatura Comparada pela UFRGS. Doutorando em Teoria Literária na UFSC.

Downloads

Publicado

2010-07-16

Como Citar

KLEIN, K. F. Histórias da infâmia: de Borges a Foucault. Anuário de Literatura, [S. l.], v. 15, n. 1, p. 192-207, 2010. DOI: 10.5007/2175-7917.2010v15n1p192. Disponível em: https://periodicos.ufsc.br/index.php/literatura/article/view/2175-7917.2010v15n1p192. Acesso em: 5 dez. 2020.

Edição

Seção

Ensaios