Mula de Deus: o impossível pedido

Autores

  • Rubens da Cunha Universidade Federal de Santa Catarina

DOI:

https://doi.org/10.5007/2175-7917.2010v15n1p208

Resumo

O presente ensaio aborda o poema “Mula de Deus”, publicado no último livro de Hilda Hilst, a narrativa Estar Sendo. Ter Sido. Trata-se de um poema de despedida, de finalização, tanto do livro, quanto do projeto literário de Hilda Hilst. A princípio, o ensaio estabelece uma separação entre a persona personalis e persona ficta de Hilda Hilst seguida por uma análise da estrutura do poema, tendo por fundamento o texto “O fim do Poema” de Giorgio Agamben. Por fim, é desenvolvida uma leitura das súplicas, suplícios e fracassos do poeta-mula, um ser desejante da possessão divina.

 

Biografia do Autor

Rubens da Cunha, Universidade Federal de Santa Catarina

Mestrando em Literatura, PGL, UFSC. Poeta e Cronista, autor de "Casa de Paragens", "Aço e Nada" e "Vertebrais"

Downloads

Publicado

2010-07-16

Como Citar

DA CUNHA, . Mula de Deus: o impossível pedido. Anuário de Literatura, [S. l.], v. 15, n. 1, p. 208–218, 2010. DOI: 10.5007/2175-7917.2010v15n1p208. Disponível em: https://periodicos.ufsc.br/index.php/literatura/article/view/2175-7917.2010v15n1p208. Acesso em: 4 out. 2022.

Edição

Seção

Ensaios