Reverberações italianas na imprensa Luso-Brasileira no Pós-Guerra: ecos de D’Annunzio, Ferrero e Bianco nas Revistas Atlântida (1915-1920) e Ilustração Portuguesa (1903-1924)

Autores

  • Fernanda Suely Muller Universidade de São Paulo - USP

DOI:

https://doi.org/10.5007/2175-7917.2010v15n2p223

Palavras-chave:

Literatura comparada, relações luso-italo-brasileiras, Imprensa periódica

Resumo

Neste artigo objetivamos analisar brevemente como se deu a participação italiana nas revistas Atlântida (1915-1920) e Ilustração Portuguesa (1903-1924) procurando identificar, sobretudo, como seus idealizadores serviram-se dessa ítala presença para o fomento do ideal de “raça latina” (leia-se:“raça luso-brasileira”) escamoteada em suas páginas.

Biografia do Autor

Fernanda Suely Muller, Universidade de São Paulo - USP

Fernanda Suely Muller possui graduação em Letras (Português/Italiano) pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, Campus de Assis (2003) e é Mestre em Literatura Portuguesa pela Universidade de São Paulo. Atualmente é Doutoranda em Letras - Literatura Portuguesa - também pela USP e é bolsista da FAPESP. Tem experiência na área de Letras, com ênfase em Literatura Portuguesa, Brasileira e Língua Italiana, atuando principalmente nos seguintes temas: Imprensa periódica, Literatura comparada, Pré-Modernismo Brasileiro e Modernismo Português.

Downloads

Publicado

2010-11-29

Como Citar

MULLER, F. S. Reverberações italianas na imprensa Luso-Brasileira no Pós-Guerra: ecos de D’Annunzio, Ferrero e Bianco nas Revistas Atlântida (1915-1920) e Ilustração Portuguesa (1903-1924). Anuário de Literatura, [S. l.], v. 15, n. 2, p. 223-238, 2010. DOI: 10.5007/2175-7917.2010v15n2p223. Disponível em: https://periodicos.ufsc.br/index.php/literatura/article/view/2175-7917.2010v15n2p223. Acesso em: 22 set. 2021.

Edição

Seção

Dossiê