O duplo em Borges: análise dos contos "O outro", "O sul", "O inverossímel impostor Tom Castro" e "O morto"

Autores

  • Juciane Cavalheiro Universidade do Estado do Amazonas
  • Rosa Maria Tavares Fonseca Universidade do Estado do Amazonas

DOI:

https://doi.org/10.5007/2175-7917.2011v16n1p154

Palavras-chave:

Duplo, Borges, autoconsciência, relação eu-outro

Resumo

Nos contos de Jorge Luis Borges, encontram-se inúmeros exemplos da figura do duplo. Neste trabalho são estabelecidas considerações gerais sobre a ideia de alteridade presente neste processo, além de análises de contos em que se faz presente a fragmentação do eu, bem como o confronto do eu com o outro. O objetivo é verificar como se opera a relação entre o eu e o outro, assim como aquela que se estabelece entre o eu e o mesmo ao duplicar-se. Nesse contexto, fazemos uso dos conceitos bakhtinianos excedente de visão e autoconsciência, como suporte teórico. A cisão do ser perceptível nas personagens dos contos analisados parece se configurar como uma tentativa conseguida pelo autor para refletir sua visão acerca da subjetividade, em seu sentido universal: é esse eu cindido entre o eu e o outro que Borges busca retratar.

Biografia do Autor

Juciane Cavalheiro, Universidade do Estado do Amazonas

Juciane Cavalheiro: Doutora em Linguística pela Universidade Federal da Paraíba, Mestre em Linguística Aplicada pela Universidade do Vale do Rio dos Sinos - UNISINOS, Graduada em Letras pela UNISINOS. A tese e dissertação centraram-se na Interface Literatura e Linguística da Enunciação, com análise das obras de Franz Kafka. Professora Adjunta do Curso de Letras e Coordenadora do Programa de Pós-Graduação em Letras da Universidade do Estado do Amazonas.

 

Rosa Maria Tavares Fonseca, Universidade do Estado do Amazonas

Bolsista de Iniciação Científica da Universidade do Estado do Amazonas.

Downloads

Publicado

2011-06-30

Como Citar

Cavalheiro, J., & Fonseca, R. M. T. (2011). O duplo em Borges: análise dos contos "O outro", "O sul", "O inverossímel impostor Tom Castro" e "O morto". Anuário De Literatura, 16(1), 154-170. https://doi.org/10.5007/2175-7917.2011v16n1p154

Edição

Seção

Pesquisadores docentes