Notas sobre a poesia portuguesa da década de 70: o caso de Al Berto

Leonardo de Barros Sasaki

Resumo


O presente artigo propõe-se a pensar, em suas linhas gerais, a lírica portuguesa contemporânea, em especial aquela produzida na década de 70, a partir do caso exemplar de Al Berto. Entre os temas abordados, destacam-se: a relação entre a poesia e o real; a tentativa de recuperá-lo – ainda que de forma precária ou, melhor dito, em sua própria precariedade –; o caráter declaratório e dialogante da poesia; sua dicção mais afetiva e menos virtuosista; a não-coincidência entre poema e poesia – no que se falou em “novo romantismo”; a renovada – e problemática – vinculação/constituição do sujeito poético; e a desinibição de temas mais cotidianos e libertos. Para isso, recuperam-se as leituras de críticos fundamentais não apenas para a compreensão da produção portuguesa contemporânea como também para a discussão, em paralelo, das mesmas tendências em outras tradições. Por fim, desenvolve-se especificamente a análise de dois poemas de Al Berto, a fim de melhor demonstrar a discussão teórica suscitada.


Palavras-chave


Poesia portuguesa contemporânea; Al Berto; real; subjetividade; afetos

Texto completo:

PDF/A


DOI: https://doi.org/10.5007/2175-7917.2013v18n2p34

Direitos autorais 2013 Leonardo de Barros Sasaki

Rev. Anu. Lit. Universidade Federal de Santa Catarina. Florianópolis. Santa Catarina. Brasil. ISSNe 2175-7917

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.