As escolhas de Auerbach: uma questão de realidade

Autores

  • Diego Moreira Universidade Federal de Santa Catarina

DOI:

https://doi.org/10.5007/2175-7917.2014v19n2p139

Palavras-chave:

Erich Auerbach, Mimesis, Dom Quixote, Teoria Literária

Resumo

O presente artigo visa discutir alguns dos conceitos propostos pelo filólogo alemão Erich Auerbach, com foco para sua obra Mimesis: a representação da realidade na literatura ocidental, de 1946, problematizando a hipótese do mesmo no que diz respeito às relações entre literatura e realidade, mote através do qual se erige a citada obra. Partindo da exploração de alguns conceitos pertinentes à filosofia e à crítica literária do século XX, mostraremos, através da exposição de algumas passagens de Mimesis, especialmente o capítulo sobre Dom Quixote, que há, por parte de Auerbach, uma tentativa abertamente conservadora de tentar resgatar uma tradição cultural que, para a Europa, se havia perdido com o advento da 1ª e 2ª Guerras Mundiais. Sua tentativa é aquela que tenta ainda ratificar uma ideia de literatura que exista a serviço da representação da realidade, algo que será posto em cheque já a partir do século XIX, e de forma mais radical ao longo do XX. Portanto, demonstraremos o quão dissonante se apresenta a hipótese de Auerbach, em sua cruzada para retomar uma certa ordem que a arte já havia muito renegara.

Biografia do Autor

Diego Moreira, Universidade Federal de Santa Catarina

Mestrando em Teoria Literária pelo Programa de Pós-graduação em Literatura da Universidade Federal de Santa Catarina.

Downloads

Publicado

2014-04-11

Como Citar

MOREIRA, D. As escolhas de Auerbach: uma questão de realidade. Anuário de Literatura, [S. l.], v. 19, n. 2, p. 139-151, 2014. DOI: 10.5007/2175-7917.2014v19n2p139. Disponível em: https://periodicos.ufsc.br/index.php/literatura/article/view/2175-7917.2014v19n2p139. Acesso em: 23 nov. 2020.

Edição

Seção

Artigos