Robinson Crusoé em Foe: Coetzee Lê Defoe com as lentes do pós-colonialismo

Autores

  • Wellington Ricardo Fioruci Universidade Tecnológica Federal do Paraná
  • Carla Denize Moraes Universidade Estadual do Centro-Oeste

DOI:

https://doi.org/10.5007/2175-7917.2015v20n1p53

Palavras-chave:

Robinson Crusoé, Foe, Colonialismo, Pós-colonialismo, Pós-modernismo

Resumo

Este estudo consiste na análise de dois importantes romances representativos do gênero narrativa de viagem, a saber, Robinson Crusoé (1719) e Foe (1986), cujos autores, respectivamente Daniel Defoe, no século XVIII, e John Maxwell Coetzee, no século XX, dialogam também ao escreverem na língua de Shakespeare. Partindo desses cruzamentos, busca-se estabelecer, através do comparativismo literário, as relações históricas e textuais entre suas respectivas obras. O romance Foe aparece como uma releitura contemporânea do gênero relatos de viagem, o qual já havia sido desenvolvido em Robinson Crusoé, romance precursor desta categoria temática. Coetzee retoma o clássico tecendo reflexões a respeito do contexto colonialista em que Defoe escrevia. Desse modo, Coetzee lança um novo olhar para o tema sob o enfoque do pós-colonialismo. Tal perspectiva reflete no modo de escritura do texto, de forma que o gênero, reflexo da imagem de uma época, acaba sendo reconstruído, de acordo com a perspectiva pós-moderna.

    

Biografia do Autor

Wellington Ricardo Fioruci, Universidade Tecnológica Federal do Paraná

 Possui graduação (1997), mestrado (2002) e doutorado (2007) em Letras pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (UNESP-Assis) na área de Literatura Comparada. Concluiu estágio de pós-doutoramento na UFRGS em 2015 e é professor no curso de Letras da Universidade Tecnológica Federal do Paraná, campus Pato Branco. Tem experiência na área de Letras, com ênfase em Literatura Comparada, atuando principalmente nos seguintes temas: cinema, pós-modernismo, literatura comparada, teoria literária, literatura hispano-americana e literatura brasileira. Faz parte do Grupo de Pesquisa Narrativas Estrangeiras Modernas da Unesp, câmpus de Assis e do Grupo de Pesquisa GEPEL da UTFPR - câmpus Pato Branco.    

Carla Denize Moraes, Universidade Estadual do Centro-Oeste

Mestranda do Programa de Pós-Graduação em Letras da Universidade Estadual do Centro-Oeste, (UNICENTRO). Possui graduação em Letras Português-Inglês pela Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR), Campus de Pato Branco. Atualmente, trabalha como professora de Língua Portuguesa, no Colégio SESI, em Francisco Beltrão - PR.

Downloads

Publicado

2015-06-11

Como Citar

FIORUCI, W. R.; MORAES, C. D. Robinson Crusoé em Foe: Coetzee Lê Defoe com as lentes do pós-colonialismo. Anuário de Literatura, [S. l.], v. 20, n. 1, p. 53-73, 2015. DOI: 10.5007/2175-7917.2015v20n1p53. Disponível em: https://periodicos.ufsc.br/index.php/literatura/article/view/2175-7917.2015v20n1p53. Acesso em: 28 out. 2021.

Edição

Seção

Seção Temática Estudos Subalternos