As mulheres velhas (r)existem: algumas notas sobre a velhice feminina e sua presença na literatura brasileira do início do século XXI

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5007/2175-7917.2021.e78526

Palavras-chave:

Velhice, Mulheres, Literatura Brasileira contemporânea, Autoria feminina

Resumo

A partir do estudo de narrativas ficcionais da literatura brasileira publicadas nas primeiras décadas deste novo século, tem-se por objetivo investigar a presença das mulheres velhas, especialmente aquelas que se destacam como narradoras e/ou como protagonistas. Pretende-se observar se e como a literatura contemporânea tem contribuído para forjar determinadas identidades, ou antes, para reforçar ou (des)construir padrões e papéis comumente atribuídos à figura feminina envelhecida. Busca-se, sobretudo, contribuir para afastar ou minimizar os estereótipos e o silenciamento acerca da velhice feminina (ainda) presentes em nosso cânone. Para tanto, são tomados como corpus os romances Mar azul (Rocco, 2012), de Paloma Vidal; Amor em dois tempos (Companhia das Letras, 2014), de Lívia Garcia-Roza; Quarenta dias (Alfaguara, 2014) e Outros Cantos (Alfaguara, 2016), ambos de Maria Valéria Rezende. Para dar suporte às análises, recorre-se às contribuições de Simone de Beauvoir, Guita Grin Debert, Mirian Goldenberg, Ecléa Bosi e Regina Dalcastagnè, entre outros.

Biografia do Autor

Cristiane da Silva Alves, Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Cristiane da Silva Alves é Licenciada, Mestre e Doutora em Letras pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Também é graduada em Ciências Jurídicas e Sociais pela UNISINOS. Atualmente, é bolsista de Pós-Doutorado (PNPD-CAPES/MEC) junto ao Programa de Pós-graduação em Letras da UFRGS, com o projeto de pesquisa “Mulheres velhas: seus lugares e papéis na literatura brasileira do início do século XXI”.

Referências

BEAUVOIR, Simone de. A velhice. Trad. de Maria Helena Franco Monteiro. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1990.

BIRMAN, Joel. O futuro de todos nós: temporalidade, memória e terceira idade na psicanálise. In: BIRMAN, Joel. Estilo e modernidade em psicanálise. São Paulo: Ed. 34, 1997, p. 191-209.

BOSI, Ecléa. Memória e sociedade: lembrança de velhos. 3. ed. São Paulo: Companhia das Letras, 2009.

BRASIL. Estatuto do idoso [recurso eletrônico]. Claudia Augusta Ferreira Deud (organizadora). 7. ed. – Brasília: Câmara dos Deputados, Edições Câmara, 2019. (Série legislação; n. 273). Disponível em: http://bd.camara.leg.br/bd/handle/bdcamara/763. Acesso em: 01 maio 2021.

BRITTO DA MOTTA, Alda. As velhas também. Ex aequo, Vila Franca de Xira, n. 23, p. 13-21, 2011. Disponível em: http://www.scielo.mec.pt/pdf/aeq/n23/n23a03.pdf. Acesso em: 28 set. 2020.

DALCASTAGNÈ, Regina. A personagem do romance brasileiro contemporâneo 1990-2004. Estudos de Literatura Brasileira Contemporânea, Brasília, n. 26, p. 13-71, jul./dez. 2005. Disponível em: https://periodicos.unb.br/index.php/estudos/article/view/9077/8085. Acesso em: 28 set. 2020.

DEBERT, Guita Grin. A reinvenção da velhice: socialização e processos de reprivatização do envelhecimento. São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo: Fapesp, 2012.

FIGUEIREDO, Eurídice. A literatura como arquivo da ditadura brasileira. Rio de Janeiro: 7Letras, 2017.

GARCIA-ROZA, Lívia. Amor em dois tempos. São Paulo: Companhia das Letras, 2014.

GARCIA-ROZA, Lívia. Milamor. Rio de Janeiro: Record, 2008.

GIDDENS, Anthony. Sociologia do corpo: saúde, doença e envelhecimento. In: GIDDENS, Anthony. Sociologia. Trad. de Sandra Regina Netz. 4. ed. Porto Alegre: Artmed, 2005, p. 128-149.

GOLDENBERG, Mirian. Mulheres e envelhecimento na cultura brasileira. Caderno Espaço Feminino, Uberlândia, v. 25, n. 2, p. 46-56, jul./dez. 2012. Disponível em: http://www.seer.ufu.br/index.php/neguem/article/view/21803/11965. Acesso em: 29 set. 2020.

REZENDE, Maria Valéria. Outros Cantos. Rio de Janeiro: Alfaguara, 2016.

REZENDE, Maria Valéria. Quarenta dias. Rio de Janeiro: Alfaguara, 2014.

VIDAL, Paloma. Mar azul. Rio de Janeiro: Rocco, 2012.

Downloads

Publicado

2021-10-26

Como Citar

ALVES, C. da S. As mulheres velhas (r)existem: algumas notas sobre a velhice feminina e sua presença na literatura brasileira do início do século XXI. Anuário de Literatura, [S. l.], v. 26, p. 01-15, 2021. DOI: 10.5007/2175-7917.2021.e78526. Disponível em: https://periodicos.ufsc.br/index.php/literatura/article/view/78526. Acesso em: 8 dez. 2021.

Edição

Seção

Representações da velhice na literatura e outras artes