Contra fato, há Argumento

Autores

  • Débora Cota UFSC

DOI:

https://doi.org/10.5007/%25x

Palavras-chave:

Argumento, Periódicos

Resumo

A revista Argumento circulou de outubro de 1973 a fevereiro de 1974, período que faz parte da ditadura militar brasileira. É no fim dos anos 60 e início dos 70, segundo Flora Sussekind no livro Literatura e vida literária, que as formas de repressão,— torturas, intervenções, censuras do governo militar —voltam-se para a camada pensante da sociedade brasileira, mostrando sua face mais autoritária e cruel. E, no que se refere à literatura, "(...) uma espécie de Fleury [torturador] das letras acompanha de perto a produção literária dos anos 70". Duas causas são apontadas pela autora para o fato de a censura militar passar a ter como alvo a literatura: a mais relevante, segundo ela, é que inicialmente a censura se preocupava mais com a TV e o cinema, por seu alcance, porém estes meios de comunicação começaram a se auto-censurar, não exigindo mais tanta atenção. A censura militar pôde se voltar para outras áreas como a literatura. Uma outra causa seria a ampliação do mercado editorial.

Biografia do Autor

Débora Cota, UFSC

Possui graduação em Letras Português Espanhol pela Universidade Federal de Santa Catarina (1998) e mestrado em Literatura pela Universidade Federal de Santa Catarina (2001). Atualmente está cursando doutorado em literatura. Tem experiência na área de Letras, ensino e pesquisa, atuando principalmente nas seguintes sub-áreas: teoria literária, crítica literária latino-americana, periodismo (pesquisa) e prática de ensino de língua espanhola, língua espanhola, língua portuguesa e literatura (ensino).

Mais informações: Currículo Lattes - CNPq.

Downloads

Publicado

1997-01-01