Escrita, José, Almanaque - Leituras de Romance

Maria Lúcia de Barros Camargo

Resumo


Meu objetivo aqui é verificar, a partir de uma amostragem parcial, a quantas andou o romance na visão de três revistas literárias e culturais que circularam na segunda metade da década de setenta, ou mais precisamente a partir de 1975. O recorte se justifica, de um lado, pelas referências, quase consensuais, à existência de um "boom" literário, especialmente a partir de 1975, em que a prosa de ficção tem forte papel e, de outro, por alguns dos elementos que caracterizam o período: início da lenta e gradual abertura política no governo Geisel, em que a convivência com a censura era cotidiana, associado à efetiva existência de um mercado editorial que se consolida junto ao fortalecimento da indústria cultural e dos meios de comunicação de massa.

Palavras-chave


Periódicos; Leitura; Romance

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5007/%25x

Direitos autorais



Boletim de Pesquisa NELIC, ISSNe 1984-784X, Florianópolis, SC, Brasil.

 

CC-by-NC icon