Regresso à ilha com João de Melo

Annabela de Carvalho Rita

Resumo


Neste texto, analisa-se o modo como o romance de João de Melo, Gente Feliz com Lágrimas (1988), se inscreve numa tradição de escrita identitária em que o percurso individual simboliza o colec­tivo.


Palavras-chave


Literatura; Identidade nacional; João de Melo; Representação

Texto completo:

PDF/A


DOI: https://doi.org/10.5007/1984-784X.2013v13n20p97

Direitos autorais



Boletim de Pesquisa NELIC, ISSNe 1984-784X, Florianópolis, SC, Brasil.

 

CC-by-NC icon