Entre o ver e o ser visto: notas sobre a visibilidade do homem e do animal no cinema e na literatura

Carolina Anglada de Rezende

Resumo


Este artigo pretende estabelecer interseções entre a produção cinematográfica Ex isto, de Cao Guimarães, e a obra literária que a motiva, Catatau, de Paulo Leminski, tendo como eixo a discussão sobre as posições ocupadas pelo homem e pelo animal. A fim de evidenciar as implicações de uma inversão crítica propiciada pela exposição do homem, que é perscrutado, e torna-se, imagem, e do animal, que se posiciona como o detentor do olhar, recorremos ao pensamento de George Didi-Huberman, Giorgio Agamben e Michel Foucault.


Palavras-chave


Literatura; Cinema; Montagem; Cao Guimarães; Paulo Leminski

Texto completo:

PDF/A


DOI: https://doi.org/10.5007/1984-784X.2015v15n24p34

Direitos autorais 2016 Boletim de Pesquisa NELIC



Boletim de Pesquisa NELIC, ISSNe 1984-784X, Florianópolis, SC, Brasil.

 

CC-by-NC icon