Alegria: uma aventura em trânsito

Autores

  • Cristie de Moraes Campello Universidade Federal de Santa Catarina

DOI:

https://doi.org/10.5007/1984-784X.2018v18n29p142

Palavras-chave:

Alegria, Forças, Trágico

Resumo

O artigo tem como proposta analisar o tema da alegria, como uma aventura em trânsito, propondo, para isso, dois aspectos da alegria que permitem percebê-la em sua totalidade. O embate do real e irreal surge, então, a partir de uma análise da alegria em sua perspectiva trágica. Um dos aspectos trata da alegria demoníaca, como choque, colisão; e outro da alegria dançante, leve. Ambos como forças afirmativas da vida. Antelo, Molder, Lispector, Deleuze, Nietzsche, Agamben e Potkay são os autores que embasam o artigo. Cada autor, a partir de uma perspectiva sobre alegria, traz contribuições que possibilitam a reflexão acerca de uma alegria trágica, afirmativa da vida em todas as suas forças.

Biografia do Autor

Cristie de Moraes Campello, Universidade Federal de Santa Catarina

Doutoranda em Memória Social no Programa de Pós-Graduação em Memória Social da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro

Downloads

Publicado

2018-09-05