Literatura e Infância

Susana Scramim

Resumo


“Burrinha”, “simples” e “simpática”: com essas palavras Clarice Lispector define a personagem cuja vida íntima irá contar na narrativa A vida íntima de Laura, que é uma galinha. A história começa com a explicação do que viria a ser uma "vida íntima", e nos diz que para contar a vida íntima de alguém é necessário ser capaz de compreender detalhes simples que geralmente não percebemos. Depois disso, nos inteiramos de que Laura é uma galinha quase comum, não fosse a posição que o texto assume frente ao mundo, isto é, a vida humana e a vida animal não estão pensadas como separadas, inertes na hierarquia da cadeia evolutiva, a vida de uma galinha e a de uma mulher equivalem-se. Meio marrom, meio ruiva, Laura tem um pescoço estranho, mas é simpática e amável. Não é muito inteligente, entretanto, não é de todo burra porque ao ciscar escolhe coisas que não lhe fazem mal. Laura é casada com Luís, um galo muito vaidoso e que gosta dela. Sua principal qualidade era botar muitos e muitos ovos. Essa qualidade de Laura a relaciona diretamente com a personagem da galinha e outra narrativa de Clarice Lispector, “Feliz Aniversário”, do livro Laços de Família, que botou um ovo em meio à decisão da família de transformá-la em alimento, prato principal da refeição sagrada do domingo.

Palavras-chave


Infância; Literatura

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5007/%25x

Direitos autorais



Boletim de Pesquisa NELIC, ISSNe 1984-784X, Florianópolis, SC, Brasil.

 

CC-by-NC icon