Síndrome de Burnout em Funcionários de uma Fundação de Proteção e Assistência Social

Karine Moreira de Almeida, Mary Sandra Carlotto, Lúcia Azambuja de Souza

Resumo


Burnout é um fenômeno psicossocial resultante da tensão emocional crônica, vivenciada pelos profissionais cujo trabalho abrange o relacionamento intenso e frequente com pessoas que necessitam de cuidado e (ou) assistência. O objetivo deste estudo foi avaliar a relação entre as dimensões de Burnout e variáveis demográficas, laborais, psicossociais e sintomas de estresse em funcionários que atuam em abrigos e casas de atendimento de uma Fundação de Proteção e Assistência Social. Foram utilizados, como instrumentos de pesquisa, o Maslach Burnout Inventory (MBI) e um questionário para o levantamento das demais variáveis. A amostra foi constituída de 73 funcionários de uma Fundação de Proteção e Assistência Social. Os resultados apresentam um perfil de risco caracterizado por trabalhadores jovens, com filhos, que trabalham também em outro local, insatisfeitos com seu trabalho, salário, higiene local, possibilidade de promoção e participação e que percebem como fatores de estresse aspectos intrínsecos de seu trabalho, carga horária, escala, tipo de público a que atende, relação com superior e colegas, que têm de conciliar trabalho e família. Todos os sintomas de estresse foram relacionados às dimensões da síndrome. Sugestões para futuros estudos finalizam o artigo.

Palavras-chave: síndrome de burnout, estresse ocupacional, MBI.

Palavras-chave


síndrome de burnout, estresse ocupacional, MBI

Texto completo:

PDF


Rev. Psi: Org e Trab R. Eletr. Psico., ISSN 1984-6657, Brasília, Brasil.