Incidência de fungos e qualidade fisiológica de sementes de pinhão manso (Jatropha curcas L.) após o armazenamento criogênico

Míriam Goldfarb, Maria Elita Martins Duarte, Mário Eduardo R. M. Cavalcanti Mata, Luciana Cordeiro do Nascimento, Noelma Miranda de Brito, Francisca Maria Souto

Resumo


O objetivo deste trabalho foi avaliar a incidência de fungos e qualidade fisiológica de sementes de pinhão manso crioarmazenadas a -170ºC e a -196ºC. A pesquisa foi realizada nos setores de Criogenia/UFCG, Fitossanidade/UFPB e Embrapa Algodão. O material apresentava um teor de água de 8% b.u., sendo 200 sementes armazenadas em botijões criogênicos com nitrogênio nas fases de vapor e líquido, com quatro períodos de armazenamento (0, 30, 60 e 90 dias) constituindo-se os tratamentos. Decorrido cada período, as sementes foram submetidas ao teste de sanidade (Blotter test) e germinação. Foi realizada a desinfestação superficial, e o material distribuído em placas de Petri sendo incubado a 25 ± 2ºC durante sete dias. A avaliação da incidência de fungos nas sementes foi realizada com microscópio estereoscópio através das observações das estruturas fúngicas, sendo os dados demonstrados em percentagem de sementes infectadas. O delineamento experimental foi inteiramente casualizado com temperaturas x dias de armazenamento. Aos 30 dias, foi detectada uma maior incidência fúngica, com predominância de Aspergillus sp., Cladosporium sp. e Fusarium sp. Concluiu-se que a crioconservação nas temperaturas criogênicas estudadas não reduziu a incidência de fungos nas sementes de pinhão manso e a qualidade fisiológica foi preservada durante a crioconservação.


Palavras-chave


Análise sanitária e fisiológica; Crioconservação; Espécies oleaginosas

Texto completo:

PDF PDF/A


DOI: https://doi.org/10.5007/2175-7925.2010v23n1p19

Direitos autorais 2011 Míriam Goldfarb, Maria Elita Martins Duarte, Mário Eduardo R. M. Cavalcanti Mata, Luciana Cordeiro do Nascimento, Noelma Miranda de Brito, Francisca Maria Souto

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Biotemas. UFSC, Florianópolis, SC, Brasil, eISSN 2175-7925

Licença Creative Commons
Este periódico está licenciado conforme Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.