Efeito de promotores de crescimento alternativos no desempenho e no custo de produção de frangos de corte

Patrícia Tomazini Medeiros, Marília Terezinha Sangoi Padilha, José Carlos Fiad Padilha, Filipe Espíndola, Rogério Maggioni

Resumo


Com o objetivo de avaliar o desempenho e o custo de produção de frangos de corte, foram testados probióticos e prebióticos como promotores de crescimento alternativos aos antimicrobianos (colistina/avilamicina), na ração de 6.450 pintos de corte, machos, da linhagem Cobb, criados de 1 a 42 dias de idade, distribuídos em um delineamento inteiramente casualisado, formado por oito tratamentos de rações experimentais, com 13 – 17 repetições de 50 aves cada por tratamento. Os probióticos foram o Bacillus subtilis em diferentes concentrações e/ou recomendação de uso, uma mistura de Saccharomyces cerevisiae mais Aspergillus oryzae ou um prebiótico composto de mananoligossacarídeos (MOS) adicionados em uma ração inicial e outra de crescimento comum a todos os tratamentos. Não se verificou diferenças significativas na conversão alimentar entre tratamentos. Entretanto, o peso médio dos animais que receberam Bacillus subtilis (1,6 x 109CFU/g) ou uma mistura de probióticos foi maior ou semelhante ao peso das aves alimentadas com os antimicrobianos. Conclui-se que é possível substituir os antimicrobianos utilizados, pelos probióticos avaliados como promotores de crescimento sem prejuízos no desempenho e no custo de produção de frangos de corte.


Palavras-chave


Frangos de corte; Antimicrobianos; Probióticos; Prebióticos; Desempenho

Texto completo:

PDF/A


DOI: https://doi.org/10.5007/2175-7925.2009v22n3p157

Direitos autorais 2011 Patrícia Tomazini Medeiros, Marília Terezinha Sangoi Padilha, José Carlos Fiad Padilha, Filipe Espíndola, Rogério Maggioni

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Biotemas. UFSC, Florianópolis, SC, Brasil, eISSN 2175-7925

Licença Creative Commons
Este periódico está licenciado conforme Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.