Análise morfológica comparativa das glândulas cutâneas de cheiro do sagüi de tufo-branco (Callithrix jacchus) e do sagüi de tufo-preto (Callithrix kuhlii) (Callithrichidae, Primates).

Gerlane de Medeiros Costa, André Luis Rezende Franciolli, Celina Almeida Furlanetto Mançanares, Mendelson Guerreiro de Lima, Carlos Eduardo Ambrósio, Maria Angélica Miglino, José Roberto Kfoury Jr, Simone Porfirio, Ana Flávia de Carvalho

Resumo


O objetivo deste trabalho foi descrever e comparar morfologicamente as glândulas cutâneas de cheiro de Callithrix jacchus e C. khulii. Foram utilizados três animais de cada espécie, previamente fixados em formaldeído 10%. As áreas glandulares foram comparadas macroscópica e microscopicamente entre as duas espécies. Macroscopicamente, as glândulas das regiões púbicas e anais apresentavam-se mais desenvolvidas que as da região esternal nas duas espécies. Microscopicamente, a epiderme mostrou-se delgada, com uma ou duas camadas de células pavimentosas e uma fina camada de queratina. A derme apresentou tecido conjuntivo denso não modelado com folículos pilosos. Foram encontradas glândulas sudoríparas e glândulas sebáceas associadas ou não a folículos pilosos. Nas regiões púbicas de machos e fêmeas, estas glândulas sebáceas apresentaram arranjos histológicos em formato de “rosas” (multiacinares) muito desenvolvidas e em maior quantidade do que nas demais regiões analisadas. Dentro deste contexto, infere-se que a epiderme delgada poderia estar relacionada à facilitação da eliminação de secreção glandular que pode substituir a queratina local, além de produção de substâncias que auxiliam no reconhecimento de cada indivíduo.

Palavras-chave


Callithrichidae; Histologia; Glândula de cheiro

Texto completo:

PDF/A


DOI: https://doi.org/10.5007/%25x

Direitos autorais 2007 Gerlane de Medeiros Costa, André Luis Rezende Franciolli, Celina Almeida Furlanetto Mançanares, Mendelson Guerreiro de Lima, Carlos Eduardo Ambrósio, Maria Angélica Miglino, José Roberto Kfoury Jr, Simone Porfirio, Ana Flávia de Carvalho

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Biotemas. UFSC, Florianópolis, SC, Brasil, eISSN 2175-7925

Licença Creative Commons
Este periódico está licenciado conforme Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.