Morfologia dos órgãos genitais masculinos de quati (Nasua nasua, Linnaeus 1766).

André Luis Rezende Franciolli, Gerlane de Medeiros Costa, Celina Almeida Furlanetto Mançanares, Daniele dos Santos Martins, Carlos Eduardo Ambrósio, Maria Angélica Miglino, Ana Flávia de Carvalho

Resumo


O objetivo deste trabalho foi descrever a morfologia dos órgãos genitais masculinos em Nasua nasua. Foram utilizados cinco quatis provenientes do Criatório Científico CECRIMPAS (UNIfeob). Os animais ortotanasiados foram fixados em solução de formaldeído a 10% para posterior dissecação. Para microscopia de luz, foram colhidos fragmentos dos órgãos genitais, que foram processados e incluídos em parafina, cortados e corados, para fotodocumentação. Macroscopicamente, o pênis do Nasua nasua não era suspenso e sim preso à pele abdominal, em dois dos animais sexualmente imaturos, enquanto nos três outros animais maduros, o pênis encontrava-se suspenso entre os membros pélvicos. Circundando o prepúcio, na sua porção mais distal, foi observada uma glândula cuja secreção era branca e pastosa. A glande do pênis apresentou uma dilatação proximal (bulbo da glande), de consistência firme à palpação, que era constituída pela parte dilatada do báculo. A posição dos testículos, dentro do escroto, era horizontal. A próstata apresentou-se com formato globoso, circundando a uretra. Microscopicamente, os testículos eram envoltos por uma cápsula de tecido conjuntivo denso, a túnica albugínea testicular. O ducto epididimário era provido de um epitélio pseudoestratificado prismático com estereocílios. A uretra peniana apresentou-se circundada pelo corpo esponjoso e no restante do pênis apresentou o corpo cavernoso (tecido erétil).

Palavras-chave


Morfologia; Nasua nasua; Órgãos genitais masculinos

Texto completo:

PDF/A


DOI: https://doi.org/10.5007/%25x

Direitos autorais 2007 André Luis Rezende Franciolli, Gerlane de Medeiros Costa, Celina Almeida Furlanetto Mançanares, Daniele dos Santos Martins, Carlos Eduardo Ambrósio, Maria Angélica Miglino, Ana Flávia de Carvalho

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Biotemas. UFSC, Florianópolis, SC, Brasil, eISSN 2175-7925

Licença Creative Commons
Este periódico está licenciado conforme Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.