Desenvolvimento morfológico de Paspalum paniculatum L. (Poaceae)

Karinne Baréa, Simone Meredith Scheffer-Basso, Daniela Favero

Resumo


Este trabalho teve como objetivo descrever o desenvolvimento morfológico de Paspalum paniculatum. Plantas individuais foram cultivadas em vasos e avaliadas em sete idades: 31, 58, 93, 123, 134, 144 e 176 dias de cres cimento a partir da emergência. A espécie mostrou ser de médio porte (50cm), clonal, com caules aéreos do tipo colmo, semi-eretos, e subter- râneos do tipo rizoma, com afilhos reprodutivos com mais de 100 cm de comprimento. A massa seca (MS) aérea à época do florescimento foi composta por colmos (C) e folhas (F), numa relação F:C de 1,5. Aos 176 dias de crescimento as plantas acumularam 23,5g MS, repartida em raízes (29,06%), rizomas (15,91%), totalizando 44,97% da MS na parte subter- rânea, folhas (21,89%), colmos (26,32%) e inflorescências (6,83%). A expressiva alocação de MS na parte subterrânea sugere resistência ao pastejo e às condições climáticas adversas, além de possível aptidão para revegetação de áreas sujeitas à erosão.

Palavras-chave


análise de crescimento, Capim-vassoura; Hábito; Morfologia; Paspalum paniculatum; Poaceae

Texto completo:

PDF/A


DOI: https://doi.org/10.5007/%25x

Direitos autorais 2006 Karinne Baréa, Simone Meredith Scheffer-Basso, Daniela Favero

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Biotemas. UFSC, Florianópolis, SC, Brasil, eISSN 2175-7925

Licença Creative Commons
Este periódico está licenciado conforme Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.