Frutificação e danos em frutos e sementes de Sophora tomentosa L. (Leguminosae, Papilionoideae) em restinga da praia da Joaquina, Florianópolis, SC

Elisa Maria Lisboa Nogueira, Vera Lícia Vaz de Arruda

Resumo


A área de estudo se localiza no litoral leste da Ilha de Santa Catarina, na restinga da praia da Joaquina, Florianópolis, SC. A taxa de formação de frutos de Sophora tomentosa a partir de botões foi de 25,4%.Dos frutos formados, 28,9% sofreram absição antes de amadurecer. Os frutos for mados durante a primavera levaram em média 7,9 semanas para amadurecer e os formados durante o outono levaram em média 11,1 semanas. O tamanho médio dos frutos coletados em 2001 foi 7,8cm, e em 2002 foi 9,2cm. Em 2001 e 2002, os frutos apresentaram uma taxa de predação por insetos de 30% e 59%, respectivamente. A quantidade média de sementes por fruto foi 4,8 em 2001, e 6,2 em 2002. Em 2001, 60,2% das sementes apresentaram algum tipo de dano, e em 2002, 42,5% delas. Os danos mais comuns entre as sementes foram o ataque por fungos (92,3%) e o ataque de predadores (53%). Nos frutos de S. tomentosa foram enco ntrados dois besouros: Cryptophilus sp. (Cryptophagidae) e Acylomus sp. (Phalacridae). Uma mariposa Cadra sp. (Pyralidae) eclodiu enquanto as sementes estavam armazenadas. Foram também encontradas uma formiga Myrmelachista sp. (Formicidae) e três espécies de Heterospilus (Braconidae).

Palavras-chave


Formação de frutos; Predação de sementes; Leguminosae; Coleoptera

Texto completo:

PDF/A


DOI: https://doi.org/10.5007/%25x

Direitos autorais 2006 Elisa Maria Lisboa Nogueira, Vera Lícia Vaz de Arruda

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Biotemas. UFSC, Florianópolis, SC, Brasil, eISSN 2175-7925

Licença Creative Commons
Este periódico está licenciado conforme Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.