Fenologia reprodutiva, polinização e sistema reprodutivo de Sophora tomentosa L. (Leguminosae – Papilionoideae) em restinga da praia da Joaquina, Florianópolis, sul do Brasil

Elisa Maria Lisboa Nogueira, Vera Lícia Vaz de Arruda

Resumo


Sophora tomentosa floresce de outubro até o início de junho. A frutificação começa logo após o início do período de floração e se estende até o início da floração seguinte. A antese da flor é diurna, não havendo um horário definido para a sua abertura. Em cada inflorescência abrem de duas a cinco flores por dia, sendo que cada uma dura de quatro a cinco dias. Sophora tomentosa apresenta uma taxa de polinização aberta de 78%, polinização cruzada de 70%, autopolinização espontânea de 48% e agamospermia de 18%. Das espécies de abelhas que visitam as flores de S. tomentosa, Pseudocentron sp. (Megachilidae) apresenta características de um polinizador eficiente. As abelhas Xylocopa (Megaxylocopa) brasilionorum e Dialictus (Chloralictus) sp. também podem efetuar a polinização. Epicharis sp. (Antophoridae) e Augochloropsis sp. (Halictidae) foram visitantes raramente observados em S. tomentosa. Outros visitantes florais foram a borboleta Panoquina panoquinoides eugeon (Hesperiidae), os besouros Lystronychus sp. (Alleculidae) e Horistonotus sp. (Elateridae) e a formiga Camponotus rufipes (Formicidae). Lystronychus sp. e Camponotus rufipes podem efetuar
autopolinização.

Palavras-chave


Sophora tomentosa; Sistema reprodutivo; Polinização; Melitofilia

Texto completo:

PDF/A


DOI: https://doi.org/10.5007/%25x

Direitos autorais 2006 Elisa Maria Lisboa Nogueira, Vera Lícia Vaz de Arruda

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Biotemas. UFSC, Florianópolis, SC, Brasil, eISSN 2175-7925

Licença Creative Commons
Este periódico está licenciado conforme Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.