Mamíferos não-voadores em áreas com predomínio de Mata Atlântica da Samarco Mineração S.A., município de Anchieta, Espírito Santo

Marcelo Passamani, Dalmaschio Jenilson, Sandrelly Amigo Lopes

Resumo


Apesar de a Mata Atlântica ter uma alta diversidade de espécies com muitas espécies endêmicas, no estado do Espírito Santo a fauna de mamíferos é ainda muito pouco conhecida. Este artigo teve como objetivo apresentar um inventário preliminar dos mamíferos não-voadores em remanescentes de Mata Atlântica de propriedade da Samarco Mineração S.A., município de Anchieta, Espírito Santo. Os mamíferos foram capturados em diferentes áreas (vegetação secundária, exótica e alagado) usando armadilhas colocadas no chão e fixadas em galhos e plataformas suspensas, ou confirmados através de evidências diretas e indiretas durante censos diurnos e noturnos. Um total de 20 espécies foi registrado na região de estudo, sendo a ordem Didelphimorphia a de maior riqueza de espécies. Apesar de este número ser relativamente alto, várias espécies de grande porte parecem já terem sido extintas nas áreas, especialmente àquelas que requerem grandes áreas. A conservação de áreas com vegetação nativa pode estar permitindo o restabelecimento da fauna nas áreas da empresa.

Palavras-chave


Mamíferos; Mata Atlântica; Levantamento; Espírito Santo

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5007/%25x

Direitos autorais 2005 Marcelo Passamani, Dalmaschio Jenilson, Sandrelly Amigo Lopes

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Biotemas. UFSC, Florianópolis, SC, Brasil, eISSN 2175-7925

Licença Creative Commons
Este periódico está licenciado conforme Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.