Distâncias entre a comissura labial ventral vulvar e o divertículo suburetral e óstio externo da uretra em vacas mestiças

Frederico Ozanam Carneiro e Silva, Renata Junqueira Rezende, Cirilo Antonio de Paula Lima, Renato Souto Severino, Vanessa Martins Fayad Milken, Marco Túlio Carrijo Pereira, Danila Barreiro Campos, Eduardo Maurício Mendes de Lima

Resumo


O conhecimento da anatomia topográfica da cavidade pélvica de vacas é imprescindível para a avaliação clínica e quaisquer intervenções no sistema gênito-urinário, como o cateterismo vesical. Foram utilizadas 100 peças do sistema gênito-urinário de vacas, recém coletadas após o abate, nas quais mensurou-se as distâncias entre a comissura labial ventral vulvar e o divertículo suburetral e óstio externo da uretra. A distância entre a comissura labial ventral e vulvar e o divertículo suburetral variou de 9,69 a 19,18cm, com média de 12,52cm, e a medida entre a comissura labial ventral vulvar e o óstio externo da uretra variou de 10,98 a 20, 77cm, com média de 14, 13cm. A medida do divertículo suburetral variou de 1,75 a 5,29cm, com média de 2,96cm. Os comprimentos corporais das carcaças das respectivas fêmeas variaram de 125 a 170cm com média de 138,94cm. Os resultados foram analisados estatisticamente pelo Diagrama de Dispersão e Coeficiente de Correlação ao nível de significância de 5%, o que demonstrou ausência de correlação significativa entre o comprimento corporal e as distâncias entre a comissura labial ventral vulvar e os divertículos suburetral e óstio externo da uretra no nível de 0,05.

Palavras-chave


Vaca; Óstio externo da uretra; Divertículo suburetral; Comissura labial ventral vulvar

Texto completo:

PDF/A


DOI: https://doi.org/10.5007/%25x

Direitos autorais 2002 Frederico Ozanam Carneiro e Silva, Renata Junqueira Rezende, Cirilo Antonio de Paula Lima, Renato Souto Severino, Vanessa Martins Fayad Milken, Marco Túlio Carrijo Pereira, Danila Barreiro Campos, Eduardo Maurício Mendes de Lima

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Biotemas. UFSC, Florianópolis, SC, Brasil, eISSN 2175-7925

Licença Creative Commons
Este periódico está licenciado conforme Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.