Descrição anatômica do esqueleto do cisne (Cygnus melanochoriphus)

Silvana Martinez Baraldi Artoni, Francisca Neide Costa, Maria Rita Pacheco, Maíra Aparecida Stefanini, Antonio Marcos Orsi, Marcos Lania de Araújo

Resumo


A técnica de maceração química, clarificação, montagem e descrição anatômica do esqueleto do cisne foi realizada. Observou-se um crânio com órbitas separadas entre si pelo septo interorbital e um bico desenvolvido. A coluna vertebral foi constituída por vértebras cervicais torácicas, lombares e sacrais as quais se encontram fundidas constituindo o sinsacro, e por vértebras caudais, sendo que as últimas formam o pigóstilo. Apresenta costelas vertebrais e esternais. O esterno é um osso extenso apresentando uma grande calha direcionada ventralmente. Na superfície dorsocranial do esterno há diversos forames. A cintura escapular é longa e plana, estendendo-se caudal e paralelamente à coluna vertebral. A escápula articula-se cranialmente com o coracóide e a clavícula e participa com o primeiro na formação da fossa glenóide. As clavículas são ossos delgados, ligados à extremidade cranial do esterno. O membro torácico é constituído pelo úmero, rádio, ulna, carpometacarpo, quatro dígitos e falanges. A cintura pélvica é estreita e alongada, constituída pelos ílios, ísquios e púbis os quais foram o acetabulo que se articula com a cabeça do fêmur. O membro pélvico é constituído pelo fêmur, tíbia, fíbula, tarsometatarso e quatro dígitos com suas unhas nas falanges distais.

Palavras-chave


Esqueleto; Cisne; Anatomia

Texto completo:

PDF/A


DOI: https://doi.org/10.5007/%25x

Direitos autorais 2001 Silvana Martinez Baraldi Artoni, Francisca Neide Costa, Maria Rita Pacheco, Maíra Aparecida Stefanini, Antonio Marcos Orsi, Marcos Lania de Araújo

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Biotemas. UFSC, Florianópolis, SC, Brasil, eISSN 2175-7925

Licença Creative Commons
Este periódico está licenciado conforme Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.