Aspectos anatômicos do palato duro do primata Cebus apella (L. 1766)

Amanda Rocha Mortoza, Vanessa da Silva Ferreira, Polyana Alves Siqueira, Andréia Luciana Martins Ramos, Jussara Rocha Ferreira

Resumo


Estudou-se quatorze palatos duros de primatas neotropicais (Cebus apella, L.1766), fixados em formaldeído (10%) conservados em álcool etílico (70%) coletados dentro das normas internacionais de bioética. Os animais foram cedidos pela Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da Universidade de São Paulo em 1994. São provenientes do Zoológico de São Paulo e vieram a óbito por morte natural. Mediu-se em centímetros no vícero crânio (8 adultos e 6 jovens): comprimento do palato (CP), distâncias; interpremolares (DP), intermolares (DM), interorbitais (DO), altura da face média (FM). O palato apresentou cristas completas direitas (7,64 a 1,22), esquerdas (8,07 a 1,71) e incompletas direitas (1,71 a 1,43), esquerdas (1,64 a 1,3). O diastema entre os dentes incisivos laterais marcou o início das cristas cuja terminação coincidiu com os segundos molares independente da maturidade do indivíduo. O palato é peculiar: ligeiramente côncavo indo da arcada dentária em direção a rafe mediana; revestido por mucosa despigmentada, com arcabouço ósseo composto pelas lâminas horizontais dos maxilares e palatinos; submucosa aderida ao periósteo e mucosa exibindo cristas palatinas relativamente proeminentes. As cristas apresentam-se como relevos rígidos da  mucosa, ocorrendo variações nos antímeros, podendo-se inferir que quantitativamente o cumprimento do palato duro está fortemente correacionado à maturidade do indivíduo, relativamente a distância interorbital, sendo que esta última guardou correlação com o comprimento  do palato e a abertura da rima labial.


Palavras-chave


Cristas palatinas; Palato duro; Cebus apella; Cavidade oral

Texto completo:

PDF/A


DOI: https://doi.org/10.5007/2175-7925.2008v21n1p107

Direitos autorais 2008 Amanda Rocha Mortoza, Vanessa da Silva Ferreira, Polyana Alves Siqueira, Andréia Luciana Martins Ramos, Jussara Rocha Ferreira

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Biotemas. UFSC, Florianópolis, SC, Brasil, eISSN 2175-7925

Licença Creative Commons
Este periódico está licenciado conforme Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.