A avifauna de uma área urbana do município de Ipatinga, Minas Gerais, Brasil

Rosely Gomes Fuscaldi, Alan Loures-Ribeiro

Resumo


http://dx.doi.org/10.5007/2175-7925.2008v21n3p125

O desenvolvimento das áreas urbanas resulta na transformação das paisagens naturais, incluindo a criação de vários ambientes artificiais.  Desta forma, muitos animais encontram novas oportunidades de sobre-vivência nestas áreas. Este trabalho visou obter informações sobre a riqueza, composição, freqüência de ocorrência e uma descrição das guildas alimentares de uma comunidade de aves urbana do município de Ipatinga, MG. Entre agosto de 2005 e julho de 2006, 81 dias foram gastos nas amostragens. A partir do método de observação direta, 57 espécies de aves foram registradas. A estimativa de riqueza para a área foi de 74,86 espécies (Chao2). O número de espécies entre  os períodos chuvoso e seco não diferiu entre si (p>0,05). As guildas tróficas permaneceram com proporções de espécies relativamente similares ao longo do ano, com o predomínio dos onívoros e insetívoros. Espécies como Pitangus sulphuratus, Furnarius rufus e Sicalis flaveola parecem ter sido favorecidas pelas áreas abertas. Duas espécies exóticas, Columba livia e Passer domesticus, foram muito freqüentes no local. Estes resultados enfatizam a necessidade de existência de áreas naturais sob o contexto urbano, considerando não apenas a proteção da vida silvestre, mas também a melhoria da qualidade de vida nas cidades.


Palavras-chave


Avifauna; Riqueza; Ambientes urbanos; Minas Gerais; Brasil

Texto completo:

PDF/A


Biotemas. UFSC, Florianópolis, SC, Brasil, eISSN 2175-7925

Licença Creative Commons
Este periódico está licenciado conforme Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.