Análise de crescimento em plantas de soja tratadas com substâncias reguladoras

Autores

  • Marcelo Ferraz de Campos UNESP – Universidade Estadual Paulista, Departamento de Botânica.
  • Elizabeth Orika Ono UNESP – Universidade Estadual Paulista, Departamento de Botânica.
  • Carmen Silvia Fernandes Boaro UNESP – Universidade Estadual Paulista, Departamento de Botânica.
  • João Domingos Rodrigues UNESP – Universidade Estadual Paulista, Departamento de Botânica.

DOI:

https://doi.org/10.5007/2175-7925.2008v21n3p53

Palavras-chave:

Glycine max, Retardantes de crescimento, Auxina, Citocinina

Resumo

O trabalho objetivou verificar o efeito de reguladores no crescimento de plantas de soja (Glycine max (L.) Merrill cv. BRS-184) e conteúdo de  clorofila. Em experimento instalado em casa-de-vegetação, plantas de soja (Glycine max (L.) Merrill cv. BRS-184) foram cultivadas em vasos de 10L, com terra da camada arável corrigida e adubada conforme a análise do solo. Foram avaliados sete tratamentos: testemunha; GA3 100mg.L-1; BAP 100mg.L-1; IBA 100mg.L-1; Stimulate (IBA, GA3 e Cinetina) 20mL.L-1; cloreto de  mepiquat 100mg.L-1 e cloreto de mepiquat 100mg.L-1 associado a BAP 100mg.L-1 + IBA 100mg.L-1, os quais foram aplicados três vezes  a intervalos de 30 dias e realizadas seis avaliações a intervalos de 13 dias. Os resultados revelaram que a maior produção de massa seca total ocorreu com a aplicação de IBA, Stimulate e cloreto de mepiquat. A área foliar foi inferior à testemunha na maioria dos tratamentos; o teor de clorofi la e a taxa de crescimento forampouco influenciados pelos tratamentos. O tratamento com citocinina isolada ou associada a outros reguladores manteve por mais tempo o teor de clorofila. A TCR e a TAL foram reduzidas a partir dos 99 dias após a semeaduracom aplicação de cloreto de mepiquat.

Biografia do Autor

Marcelo Ferraz de Campos, UNESP – Universidade Estadual Paulista, Departamento de Botânica.

possui graduação em Engenharia Elétrica pela Universidade Federal do Espírito Santo (1978) , mestrado em Engenharia Elétrica pela Universidade Federal de Itajubá (1982) e mestrado-profissionalizante em Administração pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (2001) . Atualmente é Consultor do Apoio Tecnico Comercial e Industrial.

Elizabeth Orika Ono, UNESP – Universidade Estadual Paulista, Departamento de Botânica.

Graduada em Ciências Biológicas Bacharelado/Licenciatura pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (1986), Mestrado em Ciências Biológicas (Botânica) pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (1991) e Doutorado em Ciências Biológicas (Botânica) pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (1994). Atualmente é Professora Adjunta/Livre-Docente do Departamento de Botânica, do Instituto de Biociências de Botucatu, da Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho. Atua na área de Fisiologia Vegetal, atuando principalmente nos seguintes temas: crescimento, reguladores vegetais, enraizamento de estacas e germinação de sementes.Certificado pelo autor em 22/08/11

Carmen Silvia Fernandes Boaro, UNESP – Universidade Estadual Paulista, Departamento de Botânica.

possui graduação em Ciências Biológicas Bacharelado pelo Instituto Básico de Biologia Médica e Agrícola (1982) , graduação em Ciências Biológicas Licenciatura pelo Instituto Básico de Biologia Médica e Agrícola (1982) , mestrado em Ciências Biológicas (Botânica) pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (1986) e doutorado em Ciências Biológicas (Biologia Vegetal) pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (1992) . Atualmente é Professor Adjunto da Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho. Tem experiência na área de Botânica , com ênfase em Fisiologia Vegetal. Atuando principalmente nos seguintes temas: magnésio, Feijoeiro, Macronutrientes, Deficiência. 10/07/11Certificado pelo autor em 10/07/11

João Domingos Rodrigues, UNESP – Universidade Estadual Paulista, Departamento de Botânica.

Formado em Agronomia pela Faculdade de Ciências Médicas e Biológicas de Botucatu (1969), graduação em Licenciatura em Ciências Agronômicas pela Faculdade de Ciências Médicas e Biológicas de Botucatu (1971) e Doutorado em Ciências (PhD) pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (1974) e Livre-Docente em Fisiologia Vegetal (1991) pelo Instituto de Biociências da Universidade Estadual Paulista - UNESP. Atualmente é Professor Titular (1998) da Universidade Estadual Paulista - UNESP. Tem experiência na área de Botânica, com ênfase em Fisiologia Vegetal e Fisiologia da Produção Vegetal, atuando principalmente nos seguintes temas: relações hídricas, fotossíntese, desenvolvimento, reguladores e hormônios vegetais, fisiologia vegetal e fisiologia pós-colheita.Certificado pelo autor em 09/08/11

Downloads

Publicado

2011-09-09

Edição

Seção

Artigos